Área Restrita

Acadêmicos realizam evento “Força na Peruca” em alusão ao Outubro Rosa

16/10/2017
Notícias
Graduação

Em alusão ao Outubro Rosa, acadêmicos e professores dos cursos de Psicologia, Fisioterapia e Biomedicina da Unijipa, organizaram o evento “Força na Peruca”, realizado no último domingo (15), na Praça Jardim dos Migrantes.

 

Na ocasião, houve aferição da pressão arterial e orientação sobre os posicionamentos corretos durante a atividade de vida diária. Além disso, os acadêmicos de Psicologia informaram sobre os atendimentos realizados na clínica-escola e buscaram conscientizar as mulheres da importância dos cuidados com sua saúde física e mental.

 

O evento teve como objetivo alertar sobre o câncer de mama e sua prevenção, colaborando com ensinamentos para melhorar a qualidade de vida das mulheres residentes em Ji-Paraná.

 

O projeto favorece os acadêmicos, pois os aproxima da realidade social da população de Ji-Paraná, criando um conhecimento concreto sobre os adoecimentos que afetam essa população. Além de vivenciarem a prática das profissões. O evento também proporciona maior integração entre os professores, alunos e profissionais da saúde, e dá a chance para os estudantes contribuírem com a sociedade de Ji-Paraná.

Galeria

Veja Também

07/07/2011
Institucional

pesquisa-e-extensao

INICIAÇÃO CIENTÍFICA Definição A iniciação científica é um instrumento de apoio teórico- metodológico que permite introduzir aos acadêmicos de graduação de uma Instituição de Ensino Superior, na pesquisa cientifica, colaborando com a formação destes alunos. Sendo este um compromisso da Faculdade Panamericana de Ji-Paraná e uma atividade sempre incentivada pela instituição, fazendo desta prática parte integrada do cotidiano acadêmico. Objetivos: •Garantir mais visão de mundo ao educando;•Incentivar participação de educandos e educadores em eventos e congressos sobre sua área de estudos;•Proporcionar melhoria da concentração e a organização;•Ensinar, na...

01/06/2015
Institucional

Refugiados ensinam idiomas a partir de experiências

“Cara, hoje em dia a gente está vendo a importância de aprender de um jeito diferente. Se você percebe que tem pessoas demorando muito para aprender e falar uma língua, significa que tem alguma coisa errada”. É com um português na ponta da língua que Alphonse Nyembo Wanyembo, congolês de 29 anos, se entusiasma ao falar do Abraço Cultural, iniciativa baseada em São Paulo que coloca professores refugiados em contato com brasileiros que buscam aprender um novo idioma.

Comentários

CAPTCHA Image
Recarregar Imagem